cirurgia metabólica

Tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia metabólica

Quase 20% dos brasileiros adultos estão obesos, conforme relatou a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). E, para agravar a situação, 12,5 milhões de pessoas aqui também estão diabéticas, de acordo com o Ministério da Saúde. Mas o que isso tem a ver com a cirurgia metabólica? Adiantamos que a cirurgia metabólica ajuda os pacientes a obterem mais saúde, uma vez que ela é usada com o objetivo de controlar doenças como hipertensão, colesterol, esteose hepática, além de diabetes e obesidade. Quer saber como essa técnica funciona? Leia tudo para descobrir!

O que é cirurgia metabólica?

Basicamente é uma técnica de cirurgia bariátrica, cujo objetivo principal é o controle de doenças. Ou seja, nesse caso tratamos patologias como refluxo gastroesofágico, apneia, gordura no fígado, triglicérides alterado , em vez de focarmos na redução de peso corporal. Tal método é regulado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) há mais de 10 anos e já ajudou milhares de pessoas ao longo do tempo. E, nos dias atuais, essa técnica é oportuna, visto que o contexto da saúde no Brasil apresenta vulnerabilidades nos aspectos em que ela se aplica.

Para quem ela é indicada?

Em via de regra, essa cirurgia é indicada para os pacientes que apresentam Índice de Massa Corpórea (IMC) superior a 30, cujo tratamento medicamentoso não apresenta o resultado esperado. Ou seja, quando eles já estão obesos e não conseguem controlar o índice glicêmico, dentre outras síndromes metabólicas associadas, apenas usando remédios. Apesar de essa recomendação parecer geral, outros critérios também precisam ser avaliados pelo especialista, uma vez que há exceções e elas merecem ser observadas atentamente. Por exemplo, para que o candidato seja aprovado é fundamental que ele já tenha a doença por cerca de 2 anos ou mais. E, além do IMC recomendado, a idade dele precisa estar entre 30 e 70 anos. Outro ponto importante tem a ver com o prazo máximo da patologia, já que o processo de remissão também depende disso. Nesse caso, o limite para que o candidato seja considerado adequado é de no máximo 10 anos com a enfermidade.

Quais são os benefícios?

Quando falamos de vantagens, esse procedimento é bem significativo à saúde do paciente, porque ele ajuda a controlar as doenças relacionadas à obesidade. Portanto a técnica minimiza consideravelmente os impactos da diabetes tipo 2 e síndrome metabólica, por exemplo. Dessa forma conseguimos prevenir possíveis complicações nos pacientes diabéticos, sobretudo quando falamos do risco de eles desenvolverem outras doenças ligadas. A cirurgia metabólica, embora promova benefícios relevantes como o controle e a remissão de doenças, não deve ser tratada como uma terapia isolada. Ou seja, depois da intervenção cirúrgica é muito importante que os pacientes adotem um estilo de vida saudável, uma vez que esse é um trabalho multidisciplinar, que depende de outros cuidados para apresentar resultados satisfatórios. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp