obesidade

Obesidade é fator de risco para o desenvolvimento do câncer

Você sabia que a obesidade pode estar direta ou indiretamente ligada a casos de câncer? Leia o artigo para saber mais.

Obesidade e câncer: uma ligação perigosa

O excesso de peso ou a obesidade estão claramente ligados a um risco global aumentado de câncer. O excesso de peso ou a obesidade estão associados ao risco dos seguintes tipos de câncer:

  • mama (na menopausa feminina)

  • cólon e reto

  • endométrio (revestimento do útero)

  • esôfago

  • rim

  • pâncreas

  • vesícula biliar

  • fígado

  • linfoma não-Hodgkin

  • mieloma múltiplo

  • colo uterino
  • ovário

Além disso, ter muita gordura abdominal, independentemente do peso corporal, está associado a um risco aumentado de câncer de cólon e reto e provavelmente está ligada a um maior risco de câncer de pâncreas, endométrio e de mama (em mulheres, após a menopausa).

As ligações entre o peso corporal e o câncer são complexas e ainda não são totalmente compreendidas. Por exemplo, enquanto estudos descobriram que o excesso de peso está relacionado com um risco aumentado de câncer de mama em mulheres após a menopausa, não parece aumentar o risco de câncer de mama antes da menopausa. Os motivos para isso não são claros.

Câncer, idade e sobrepeso

A idade com que uma pessoa ganha peso também pode afetar o risco de câncer. O excesso de peso durante a infância e a idade adulta nos jovens podem ser mais um fator de risco, do que ganhar peso mais tarde na vida, ao menos para alguns tipos de câncer.

Por exemplo, algumas pesquisas sugerem que as mulheres com excesso de peso como adolescentes podem estar em maior risco de desenvolver câncer de ovário antes da menopausa.

Claramente, são necessárias mais pesquisas para definir melhor os vínculos entre o peso corporal e o câncer.

Como o peso corporal pode aumentar o risco de câncer?

O excesso de peso corporal pode afetar o risco de câncer através de uma série de mecanismos, alguns dos quais podem ser específicos de certos tipos de câncer. O excesso de gordura corporal pode afetar:

  • Função do sistema imunológico e inflamação

  • Níveis de certos hormônios, como insulina e estrogênio

  • Fatores que regulam o crescimento celular, como fator de crescimento semelhante à insulina-1

  • Proteínas que influenciam a forma como o corpo usa certos hormônios, como globulina, com ligação hormonal sexual

A perda de peso reduz o risco de câncer?

As pesquisas sobre como perder peso para reduzir o risco de desenvolver câncer são limitadas. Ainda assim, há evidências crescentes de que a perda de peso pode reduzir o risco de câncer de mama (após a menopausa), formas mais agressivas de câncer de próstata e possivelmente outros tipos de câncer também.

Algumas mudanças corporais que ocorrem como resultado da perda de peso sugerem que, de fato, pode reduzir o risco de câncer. Por exemplo, pessoas com excesso de peso ou obesas que perdem peso intencionalmente reduziram os níveis de certos hormônios relacionados ao risco de câncer, como insulina, estrogênios e andrógenos.

Embora tenhamos muito a aprender sobre o vínculo entre perda de peso e risco de câncer, as pessoas com excesso de peso ou obesidade devem ser encorajadas e apoiadas a tentar perder peso.

Além de reduzir o risco de câncer, perder peso pode ter muitos outros benefícios para a saúde, como a diminuição do risco de doença cardíaca e diabetes. Perder até uma pequena quantidade de peso tem benefícios para a saúde e autoestima!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp