Obesidade

7 tipos de doenças associadas à obesidade

Você sabia que o Brasil é considerado um dos países mais obesos do mundo? E o número de pessoas acima do peso não para de aumentar no país. Entre 2006 e 2018, houve um crescimento de 67% na taxa de obesidade. Esse aumento é decorrente de fatores como sedentarismo, alta ingestão calórica sem valor nutricional, bem como o elevado consumo de alimentos ultraprocessados, ricos em açúcares e gorduras. De fato, como é de se imaginar, a obesidade não é uma condição exclusiva dos brasileiros. Trata-se de um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. A projeção da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que até 2025 aproximadamente 2,3 bilhões de pessoas adultas estejam com sobrepeso e mais de 700 milhões estejam obesas. A obesidade em si, é uma doença crônica, ou seja, não tem cura, mas tem controle. Ela pode – e deve – ser tratada para que a pessoa alcance mais saúde, bem-estar e qualidade de vida. Além de ser uma enfermidade, ela pode vir acompanhada de muitas outras doenças. Confira a seguir a série de problemas de saúde que podem estar relacionados à obesidade.

Principais doenças associadas à obesidade

1- Síndrome metabólica

A síndrome metabólica é uma das comorbidades possíveis da obesidade. Essa síndrome aumenta consideravelmente o risco de doenças cardíacas, diabetes e acidente vascular cerebral. Tal condição pode incluir hipertensão, intolerância à glicose, glicemia alterada, HDL baixo, alterações hepáticas, etc.

2- Cardiopatias variadas

O coração sofre com o excesso de peso, tanto que a obesidade pode desencadear problemas como, por exemplo, cardiopatia isquêmica, cor pulmonale, insuficiência cardíaca, síndrome da hipoventilação pulmonar, entre outras cardiopatias.

3- Câncer

Um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de tumores malignos é a obesidade. O excesso de peso aumenta as chances de câncer colorretal, câncer no endométrio, câncer de esôfago, câncer de pâncreas, câncer de mama, câncer nos rins e câncer de vesícula.

4- Doenças reprodutivas

A obesidade tem impacto negativo na saúde reprodutiva. Assim, mulheres com excesso de peso corporal e gordura abdominal apresentam risco aumentado de síndrome dos ovários policísticos, gravidez de risco e anormalidades menstruais.  No caso das mulheres obesas, comprovadamente, a fertilidade pode ser prejudicada.

5- Alterações ósseas, circulatórias e funcionais

Obesos também apresentam maiores chances de sofrer com artropatia, alterações ósseas e posturais, doenças circulatórias como trombose e, consequentemente, maiores dificuldades de locomoção. Essas comorbidades têm ligação direta com o aumento da carga sobre a estrutura do corpo. Essa sobrecarga de peso pode resultar, ainda, em problemas como hérnia, incontinência urinária de esforço, dor no joelho, entre outros.

6- Problemas digestivos

O peso excessivo provoca danos em vários sistemas do corpo, inclusive no sistema digestivo. Não raro, pessoas obesas apresentam problemas como refluxo gastroesofágico, pedra na vesícula, hérnia abdominal, úlcera, gastrite, esteatose hepática, etc.

7- Depressão

A obesidade também pode estar associada a problemas emocionais, como por exemplo a compulsão alimentar e a depressão. Pesquisas revelam que pessoas obesas apresentam maior risco de se tornarem depressivas. A relação entre o excesso de peso e o quadro depressivo é tão íntima que cerca de 30% dos indivíduos que buscam tratamento para emagrecer apresentam algum grau de depressão. Por vezes, a tristeza profunda é causada justamente pelo ganho de peso e insatisfação com a aparência. Em contrapartida, quem tem depressão está sujeito a alterações no apetite e na disposição, o que pode fazer com que a pessoa coma mais, se exercite menos e, com isso, ganhe peso em demasia. Em outras palavras, a obesidade pode ser causa ou consequência da depressão. Quer saber mais sobre obesidade? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp