Diverticulite

Diverticulite – sintomas e tratamentos

Diverticulite é um problema relacionado a uma inflamação no intestino grosso e requer tratamento rápido, para prevenir complicações. É essencial recorrer ao atendimento médico logo que os sinais aparecerem.

Isso reforça a importância de prevenir problemas na região, com um estilo de vida saudável e com a realização de exames de rotina.

Neste texto, explica-se melhor essa questão, detalhando-se os principais sintomas e formas de tratar.

Funcionamento do intestino

Depois do intestino delgado, vem o intestino grosso, a parte responsável por absorver água para o organismo e eliminar os resíduos do corpo. Ele se estende até o reto e o ânus.

Sua parede interna é revestida por uma mucosa, com diversas funcionalidades importantes. Nela podem se originar os divertículos, que são pequenas bolsas que surgem no intestino com o passar dos anos. 

A idade é um fator de risco para o problema. Portanto, a realização periódica de exames como a colonoscopia é indicada para pessoas acima dos 50 anos. Isso, porém, não significa que pessoas jovens estejam isentas de problemas intestinais.

Quando os divertículos se multiplicam, ocorre diverticulose. Havendo inflamação, está instaurada a diverticulite.

Sintomas da diverticulite

É muito importante ficar atento aos sinais desse problema e procurar atendimento médico. Em muitos dos casos, eles podem ser confundidos com outras inflamações e condições, como a apendicite. Alguns deles são:

  • dor sem localização específica, que vai se definindo e foca no lado esquerdo do abdômen, principalmente na parte inferior, abaixo do umbigo;
  • perda de apetite;
  • diarreia;
  • desânimo;
  • fadiga;
  • febre.

Complicações

Quando esses sintomas surgem, é recomendado o atendimento médico de urgência, pois o problema pode se agravar com complicações como:

  • abscesso intra abdominal;
  • perfuração intestinal.

É fundamental prevenir essas situações. 

Formas de tratamento

Para diagnosticar o problema, é feito o exame clínico, com suporte de outras avaliações como a tomografia computadorizada e o exame de ultrassom.

As formas de tratamento variam conforme cada caso, principalmente a gravidade. Somente o médico poderá definir a abordagem a ser seguida. Pode incluir uso de antibióticos que solucionam a inflamação apresentada na região.

A alimentação deve sofrer alterações nesse processo, sendo substituída pela líquida. Assim, em muitos dos casos, é possível contornar a situação sem a necessidade de uma cirurgia.

Em casos de complicação ou quando o problema não regride com o tratamento conservador, o procedimento cirúrgico é a indicação. A colectomia, por exemplo, pode remover a parcela do intestino grosso afetada, promovendo alívio ao indivíduo. 

Cuidados com o intestino

Depois que o problema é solucionado, é importante que o indivíduo faça exames regulares, inclusive a colonoscopia, e adote uma alimentação saudável, rica em fibras.

Para manter o bom funcionamento do intestino, prevenindo doenças e complicações como a diverticulite, outra recomendação médica é abandonar o cigarro e fazer atividade física regularmente.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp