cirurgia digestiva

Entenda quando a cirurgia digestiva é recomendada

A cirurgia digestiva, ou cirurgia do aparelho digestivo, é uma especialidade médica cujo propósito é tratar doenças do sistema gastrointestinal, responsável pela digestão e processamentos dos alimentos, transformando-os em nutrientes e realizando a eliminação do que não é aproveitado pelo organismo.

Trata-se de um extenso e complexo sistema, que inclui o esôfago, estômago, pâncreas, fígado, duodeno, baço, intestino e vesícula biliar. Assim como é complexo o contingente de atividades desses órgãos, também é inevitável que esteja exposto a uma série de distúrbios gástricos, como úlceras, apendicite, hérnias, etc.

A exceção é a conhecida cirurgia bariátrica, cujo mecanismo é a redução do estômago com o propósito de induzir a perda de peso no paciente, de modo a evitar as patologias ligadas à obesidade, inclusive algumas do próprio sistema digestivo. É o único caso em que a cirurgia é realizada, não para curar uma doença do sistema digestório, mas para tratar uma condição do sistema metabólico, grave fator de risco para uma série de doenças, que podem ser digestivas, cardiovasculares ou estruturais.

Tirando esse caso, cabe ao cirurgião do aparelho digestivo obter diagnóstico da condição do paciente e, se assim necessário, prescrever e realizar o procedimento cirúrgico.

Um dos casos tratados por essa especialidade médica são os tumores malignos, com a finalidade de evitar que haja comprometimento de todo o órgão ou metástase, que implica no comprometimento de outros órgãos do sistema digestivo. É esse sistema um das partes do organismo mais suscetível ao aparecimento de tumores.

O tratamento requer o envolvimento de uma equipe transdisciplinar, que envolve oncologistas, endoscopistas, nutricionistas, radiologistas e outras especialidades, que devem participar da decisão de recorrer à cirurgia, que remove parte ou a integralidade do órgão, processo do qual devem decorrer condições que ensejam acompanhamento e tratamento.

Conheça, então, algumas cirurgias digestivas:

Hepatectomias

É um procedimento cirúrgico para a remoção parcial ou total do fígado no caso de ocorrência de tumores expansivos.

Pancreatectomias

É a cirurgia para remoção parcial ou total do pâncreas em decorrência do risco de expansão de doença oncológica.

Hérnias abdominais

Trata falhas existentes no tecido da parede abdominal, acarretando protusão causada pela pressão exercida sobre esses tecidos por órgãos do sistema digestivo, acarretando riscos para o paciente.

Gastrectomia

É a cirurgia realizada para retirada total ou parcial do estômago. O propósito é tratar tumores, úlceras e obesidade.

Fissurectomia

Trata-se de uma cirurgia realizada para tratamento da fissura anal.

Colecistectomia

É a conhecida operação para retirada da vesícula, devido à formação de cálculos que obstruam o fluxo dos canais biliares.

Laparoscopia

A laparoscopia é o método mais utilizado para as cirurgias do sistema digestivo. Seu principal atributo é ser minimamente invasivo, melhorando o pós-operatório e reduzindo o dano estético provocado pela cirurgia tradicional. Sem contar com a condição do paciente de poder antecipar o retorno às atividades cotidianas, devido ao processo mais rápido de cicatrização.

A cirurgia gástrica é realizada quando não há possibilidade de êxito com outros tratamentos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião do aparelho digestivo em Ilha Solteira e Barretos!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp